O Google liberou semana passada o acesso à API do Google+. Essa API permite, nesse primeiro momento, somente ler as informações postadas publicamente pelos usuários. Um dos primeiros usos que se pode imaginar é a criação de um cliente para que se possa ler essas informações fora do site do Google+. É pouco, mas demonstra que o Google está sendo cuidadoso com as questões de privacidade. Esse esquema implementado por eles, de círculos e conteúdos segmentados (você pode compartilhar conteúdo somente com um determinado círculo) demanda uma atenção maior nessa questão. Uma mensagem a ser compartilhada com amigos pode pegar mal caso seja compartilhada com o círculo de trabalho. Logo, a API que possibilita a escrita deve estar bem redonda antes de ser lançada para os desenvolvedores, evitando problemas de privacidade  como os que aconteceram com mudanças da API do Facebook.

Uma das vantagens da API do Google+ em relação à do Facebook é a quantidade de linguagens disponíveis. No Facebook existem 4 SDKs (Software Development Kits): um em PHP, outro em Javascript e dois para desenvolvimento mobile (Android e iOS). Já no Google+, mesmo nessa versão read-only, são disponibilizadas 7 versões diferentes: .NET, GWT (Google Web Toolkit), Java, Objective C, PHP, Python e Ruby. Aparentemente o Google resolveu investir na comunidade de desenvolvedores, dando a eles uma variada gama de opções para trabalhar na sua plataforma social, fazendo com que mais pessoas estejam aptas a desenvolver.
Nós da ARQABS esperamos ansiosos o desenvolvimento do Google+ e o lançamento de novas funcionalidades dessa API que permitirão uma maior interação de usuários com essa nova plataforma social.
E vocês? Alguem já começou a utilizar a api do Google+? Têm alguma coisa para mostrar?

0 Comentários

Envie uma Resposta

Faça com quem faz bem feito!

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?